FAÇA SUA DOAÇAO PARA O BLOG

Adicione seu e-mail e você receberá nossas DICAS E TRABALHOS no seu e-mail:

Você receberá um Email, Clique no link para Confirmar.Portal Mais Professores

Concepção Histórico Dialética de Antonio Gramsci (1891 – 1937)


Antonio Gramsci nasceu em Sardenha (Itália), em 1891, filho de camponês pobres, participou da luta dos trabalhadores italianos, dirigiu o jornal da seção socialista de Turem . em 1917 foi eleito como secretario da seção regional do partido socialista.
Adaptou as ideias de Lênin, organizou os conselhos de fabrica dirigiu o partido comunista italiano, Gramsci tornou-se deputado e pouco depois em 1923 foi preso durante 11 anos. Neste período continuou seus trabalhos e reflexões, anotando as observações em cadernos manuscritos, somente trinta e dois escaparam da destruição fascista. Após sua libertação escreveu seus livros. Morreu 27 de abril de 1937.
Gramsci concebe o ser humano como processo de seus atos porque na medida em que o modifica a si próprio modifica também o mundo. O que une ou diferencia o ser humano é o que realmente se pensa, cada individuo tem o poder de mudar e transformar o mundo depende de cada pessoa para fazer essa mudança.

Gramsci estabelece distinção entre sociedade civil e sociedade política. Para ele o estado faz parte da sociedade política e representa o momento da força já a sociedade civil é formada por um rede de funções educativas e ideológicas responsável pelas atividades diretivas da sociedade.
A sociedade civil é defendida por Gramsci em função da hegemonia. que para ele significa poder-direção ou dominação consenso. “Dominar é igualmente governar, ser chefe, mandar, por outro lado dirigir equivale a guiar, conduzir, ser líder”. É na união desses elementos que constitui o conceito pleno de hegemonia.
Gramsci tem vários conceitos sobre hegemonia um deles é que ela é uma ação que atinge não só a estrutura econômica e a organização política da sociedade, mas também age sobre o modo de pensar, de conhecer e sobre as orientações ideológicas e culturais.
O seu conceito de educação está vinculado organicamente ao conceito de hegemonia e é importante nas contradições que existem nas salas de aulas para Gramsci não existe uma educação neutra no sentido de estar desvinculada dos fatores ideológicos pertencentes a uma classe. Ele considera que todos os homens são intelectuais, isto é, tem capacidade de criar qualquer objeto, de se tornar grandes escritores, pesquisadores, ou seja capacidade de criar tudo que se tem vontade de fazer. Mas tem todos conseguem porque possuem pouca capacidade intelectual.
Gramsci estabelece distinção entre os intelectuais tradicionais que trabalham na construção da hegemonia da classe dominante e os intelectuais orgânicas que tem vinculo orgânico com a classe a que pertencem e ajudam na direção das ideias i aspirações de sua classe.
Os intelectuais tradicionais da classe trabalhadora cessam de ser organicamente ligado á sua classe de origens e junto com os intelectuais tradicionais e orgânicos da classe dominante tornam-se agentes da burguesia.
O papel do sistema educacional burguês seria de desenvolver intelectuais orgânicos para se infiltrar nas classes populares para obter um numero maior de intelectuais (tradicionais) assim ajudando o grupo dominante.
Mas Gramsci em 1991 propõe um novo tipo de cultura e de instrução, um tipo único para os intelectuais, enfatizando a necessidade de se abolir o tipo de escola desinteressada, formativa e de se defender as escolas de cultura interessada técnico-profissionais, com um novo principio cultural-educativo a escola única intelectual e manual.
A escola única visaria a formação de dirigentes-tecnicos exigida pela união da ciência e do trabalho. Ela seria democrática pois teria uma educação coletiva, e também ajudaria a indivíduos as mais preparados possíveis, através de uma metodologia rigorosa.
Essa escola unitária seria do topo escola-internato, que exige uma maior responsabilidade do estado, quanto às outras no orçamento.
Tambem seria voltada ao ensino fundamental, os alunos de 03 e 04 anos receberiam as noções instrumentais de leitura, escrita, contas, geografia, historia e as noções do estado e da sociedade. Já com 06 anos haveria o desenvolvimento da personalidade autônoma e responsável do individuo com uma solida formação moral e social e o estudo dos métodos criativos na ciência e na vida, essas ações educativas seriam desenvolvidas nos seminários, nas bibliotecas e nos laboratórios experimentais.
O objetivo da escola única é a formação dos valores fundamentais do humanismo, isto em auto disciplina intelectual e autonomia moral tanto para os estudos posteriores como para profissão, possibilitando da criança formar-se e tornar-se um homem cidadão.

0 comentários:

Postar um comentário